Antahkarana

 

O Antahkarana é um símbolo antiqüíssimo de Cura e Meditação que tem sido usado no Tibet e na China durante milhares de anos. Este símbolo tem um poder energético muito grande; já que simplesmente por estar em sua presença cria um efeito positivo sobre os chacras e a aura, realizando cura, concentra e aprofunda todas as energias de cura aplicadas em sua presença.

O antahkarana é parte da anatomia espiritual, é a conexão entre o cérebro físico e o Eu Superior, esta conexão é a que deve curar e desenvolver para crescer espiritualmente. Este símbolo ativa esta conexão cada vez que nos encontramos diante de sua presença.

Em meditação este poderoso símbolo, cria automaticamente os que os taoístas chamam: ” A grande órbita microcósmica”, onde as energias físicas que normalmente entram pelo chacra coronário, diante da presença deste símbolo entram pelos pés e sobem pela parte posterior do corpo até a parte superior da cabeça, descendo pela frente novamente até os pés, realizando um círculo lumínico cimentando desta maneira a pessoa à terra e criando um contínuo fluxo de energia através dos chacras.

Entre as propriedades deste símbolo, neutraliza a energia negativa que se tenha acumulado em objetos tais como cristais, jóias,ou qualquer objeto, simplesmente colocando o objeto entre dois símbolos.

O Antahkarana é um símbolo multidimensional, Está constituido por três sete desenhados sobre uma superfície plana, desde uma perspectiva parece bidimensional. Os três sete representam os sete chacras, as sete cores, e os sete tons da escala musical. Desde outra perspectiva aparece como um cubo tridimensional .

A meditação com este símbolo olhando constantemente o centro do mesmo produz uma mudança energética positiva.

A meditação tibetana com este símbolo era realizada em uma habitação iluminada com velas. No meio havia uma vasilha de barro em forma oval simbolizando o ovo cósmico do universo, esta vasilha se enchia com água, em frente a ela havia um pequeno banco e sobre o assento estava desenhado o símbolo antahkarana em prata, onde se sentava a pessoa que ia meditar. Havia também uma parede coberta com cobre, polido como um espelho. Na parede oposta a esta haviam cartazes que mostravam símbolos. O lama tibetano se sentava no banco e olhava fixamente a imagem do símbolo que refletia no espelho de cobre. Esta meditação é uma meditação yantra que cria agudez na mente, fazendo uma ponte energética entre a consciência e as energias transcendentais do símbolo; enquanto que o outro símbolo antahkarana no banco enfoca as energias geradas fazendo fluir as energias equilibradas por todos os chacras para a terra.

Este maravilhoso símbolo é muito especial e tem sua própria consciência. Trabalha diretamente sobre a aura e os chacras e regulariza variando os efeitos de cura de acordo com as necessidades da pessoa que o usa, ao estar dirigido pelo Eu Superior tem um efeito benéfico. Jamais se deve utilizar para o mal. Este símbolo tem muitos usos: pode ser colocado em baixo do colchão da cama que a pessoa dorme, em baixo  de uma mesa de massagem, colado na parede para harmonizar o lugar, colocar o desenho sobre um local que tenha uma doença, no corpo ou no ambiente, etc…

ANTAHKARANA NO REIKI

Símbolo tibetano usado em rituais por milhares de anos para a cura e a meditação. Este símbolo concentra e desenvolve o Reiki, ou outras energias de cura, quando colocado sob a mesa de massagem durante a cura. Também se diz que liga o cérebro físico com o chakra da coroa, tendo efeito positivo sobre todos os chakras e a aura. Meditando com esse símbolo, activa-se automaticamente a Órbita Microcósmica, enviando-se o Ki através dos canais energéticos centrais do corpo. Durante a meditação, o símbolo parece deslocar-se e alterar, evoluindo para imagens diferentes.

A Antahkarana pode ser usada para libertar as energias negativas de pessoas e objectos, bem como purificar cristais. É uma palavra sânscrita (Antar = meio ou interior e Karana= causa instrumento,). O Antahkarana é usado tecnicamente para representar a ponte entre a mente superior e inferior, o instrumento operacional entre elas. Alice Bailey e vários outros autores de filosofia Tibetana, têm algum conhecimento de Antahkarana, o qual você pode também encontrar em grande número de livros. Eles descrevem o Antahkarana como parte da anatomia espiritual. Ele é a ligação entre o cérebro físico e o Eu Superior. É a ligação que tem que crescer, se quisermos crescer espiritualmente.

O símbolo do Antahkarana aqui descrito representa esta conexão e a ativa em sua presença, onde quer que você esteja. O Antahkarana é um antigo símbolo de meditação e cura, que vem sedo usado na China e no Tibet por milhares de anos. Ele é um símbolo poderoso, e apenas o tendo em sua presença ele criará um efeito positivo na Aura e nos Chakras.

É um símbolo especial que tem sua própria consciência. Por ser dirigido pelo Eu Superior, ele sempre tem um efeito benéfico e nunca pode ser mal usado ou usado para causar o mal. Este símbolo pode ser colocado sob uma mesa de aplicação de Reiki, sob o assento de uma cadeira. Pode ser colocado na parede, etc…Cria o que os taoistas chamam de “A Grande Órbita Microcósmica”, no ponto em que as energias psíquicas, que normalmente entram pelo Chakra coronário, entram pelos pés e viajam subindo por trás do corpo até o topo da cabeça, e daí descem pela frente até os pés novamente, ligando, assim, a pessoa à terra, e criando um contínuo fluxo de energia através dos Chakras. Isto também neutralizará a energia negativa que foi coletada em objetos como: jóias, relógios, pedras, etc…

O Antahkarana intensifica todos os trabalhos de cura, incluindo Reiki, Johrei, Mahikari, Jin Shin, Terapia da Polaridade, Quiroprática, Hipnoseterapia, Regressão a Vidas Passadas, etc…Estes efeitos positivos têm se confirmado nos consultórios. Este símbolo é multidimencional, atua em diferentes planos, sendo feito de três setes numa superfície plana.

 

Os três setes representam os sete Chakras, as sete cores do arco-íris e os sete tons da escala musical. Estes três setes são mencionados no livro de Revelações ( Apocalipse ), como as sete velas, trombetas e os sete selos. Sua energia move-se e sobe, através das dimensões invisíveis, até a dimensão do Eu Superior, por isso não pode ser usado para o mal.

O Antahkarana tem sido guardado por milhares de anos, sendo conhecido e usado por poucos. Agora é hora de todos, na Era de Aquário, terem acesso a esse símbolo de cura antigo e sagrado. Qualquer um que usa-lo terá a ligação entre o cérebro físico e o Eu Superior reforçado.

Fonte:  http://www.mistico.com/cgi-bin/ng.cgi?num=88

Clique para ver mais Imagens de antahkarana

http://www.reiki.org/Download/Antahkaranas.pdf com imagens para imprimir

 

*Flor da Vida (figura 1) é a matriz geométrica de onde se gera toda a criação. É o mais significativo dos símbolos da Geometria Sagrada. Dentro dele se encontra codificado o padrão de toda a criação.

Em linguagem universal que nos permite acessar ao conhecimento ancestral que contem a memória celular.

A informação codificada permite entender a sabedoria de quase todas as culturas e civilizações. É a chave para entender a natureza, o valor da cor, e do som e muito mais. A partir deste símbolo se criam todas as formas possíveis nesta dimensão, os Sólidos Platônicos.

Toda esta informação que nossa alma reconhece e recorda perfeitamente nos permite uma grande expansão de nossa consciência, um acesso consciente a nossas origens que podem ser a chave para entender muitas das situações que vivemos neste presente. http://www.orgostar.es/poster1.html


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!